Estudos apontam que a cada oito minutos ao menos uma pessoa morre no mundo em razão da meningite. Essa doença se caracteriza pelas meninges inflamadas. As meninges são membranas que revestem a medula espinhal e o cérebro. Quando não leva a óbito, esta condição pode deixar sequelas graves, como a paralisia infantil. As crianças com idades até 5 anos são as mais atingidas por esta condição. Razão esta pela qual a sua vacina está prevista no calendário de vacinação do SUS.

Sobretudo no primeiro ano de vida esta prevenção é importante, já que aumenta a vulnerabilidade infantil durante este período. O risco em crianças que estão na fase de amamentação tende a ser de três a seis vezes maior. A meningite é encarada pelo Ministério da Saúde como uma doença endêmica. Como vimos, sua taxa de mortalidade é bastante elevada. É por conta disto que as autoridades de saúde devem sempre estar preparadas para possíveis surtos da doença. Neste artigo vamos esclarecer quais os principais sintomas da meningite e também quais são as suas causas mais comuns.

Quais são os principais sintomas?

É comum que a princípio os sintomas da meningite sejam confundidos com aqueles de uma gripe ou resfriado. Esta confusão é causada principalmente pela presença de febre, calafrios, dores no corpo e mal-estar. Este último quando repentino tende a ser um sinal de alerta. Vão se somar aos sintomas já mencionados dor de cabeça, náuseas e vômitos.

Dependendo da origem da infecção a meningite pode causar também sonolência excessiva e confusão mental. Manchas avermelhadas na pele tendem a acompanhar este estado, ligado à doença em sua origem bacteriana. Outros sintomas gerais podem incluir:

• Sensibilidade à luz
• Perda de apetite
• Diarreia
• Rigidez na nuca
• Dificuldade de concentração

Nos recém-nascidos é importante redobrar a atenção a estes sinais. Sabe-se que algumas características da doença nos bebês são muito próprias. Portanto fique atento se a criança chora fácil e está em um estado de irritação constante. A partir desta situação verifique se há rigidez no corpo e tensão na moleira. Muito embora esta seja a fase onde o diagnóstico é mais difícil, identificar estes sintomas o quanto antes é fundamental para evitar fatalidades.

O que causa a meningite?

Esta doença pode ser causada por fungos, vírus ou bactérias. Destas três a meningite viral é a mais comum. Embora possa ser originada por diferentes agentes, geralmente é iniciada por vírus intestinais. Em consequência a diarreia aparece como um dos principais sintomas. Esta é a forma menos grave da doença, não deixando sequelas ou exigindo um tratamento medicamentoso mais pesado. Sua natureza é transitória e o paciente costuma se recuperar em algumas semanas.

A meningite bacteriana, por sua vez, é mais grave. Sua incidência é menos frequente e é causada, sobretudo, por duas bactérias: o pneumococo e o meningococo. A primeira é responsável também por causar quadros de sinusite e pneumonia. Na meningite estas bactérias entram na corrente sanguínea e chegam até o cérebro. A doença pode também ser iniciada por infecções de ouvido, fraturas, e em casos raros, até mesmo cirurgias. É um quadro grave e contagioso que demanda internação. Aqui o tratamento antibiótico deve ser administrado.

Por fim, a meningite fúngica é a menos frequente destas condições. Em compensação quando não tratada pode resultar em um quadro crônico da doença. Ela costuma trazer sintomas e efeitos muito próximos àqueles da meningite bacteriana. Logo, mesmo não sendo contagiosa, deve ser tratada uma vez que seja identificada.

Entre em contato

Para manter a sua saúde em dia experimente marcar uma consulta na clinica de neurologia Neuromaster. Nossas especialidades incluem também a neuropediatria e a psiquiatria. Possuímos uma grande variedade de exames e uma equipe altamente especializada e atendemos diversos convênios. Aproveite para se informar sobre os nossos serviços!